Poética

  1. Atualidades
  2. Conto
  3. Poética
Luto deve ser algo que todos temos em comum, mas parece diferente em todos. Alias não é só pela morte que temos que sofrer. É pela vida, pelas perdas, pelas mudanças. E quando imaginamos porque algumas vezes é tão ruim, porque dói tanto temos que nos lembrar que isso pode mudar instantaneamente. Lembrando-se que um…
  1. Oficina Santa Sede
  2. Poética
Durmo tarde. Levanto amassado. Engomo a roupa. Percorro longos caminhos. Desvio de bons atalhos. Misturo as estações, me perco nas filas. Embarco, por sorte. Piso na grama, de sapato. Almoço qualquer comida, engulo qualquer sapo. Recuso convite para um chopp. Declino da dança. Perco o passo. Ignoro o verso, mais ainda o parágrafo. Fujo da…
  1. Atualidades
  2. Oficina Santa Sede
  3. Poética
  4. Política
  5. Relacionamentos
Passei por essas plácidas colinas E vi do asfalto, barulhento, tiroteio findar vidas de forma repentina. Vejo o homem da milícia, armado domina o morro: algoz dessas ruínas que exclama com clareza: aqui o caralho! Ó coragem “do polícia”! Ó vasta desolação da viúva, estéril esperança que o não retorno a casa devasta. Largas enchentes…
  1. Atualidades
  2. Diversão & Arte
  3. Oficina Santa Sede
  4. Poética
E agora, Verão? O happy hour acabou, a piscina fechou, a brisa sumiu, a noite chegou, e agora, Verão? e agora, Você? Você que não é ameno, que esquenta os corpos, Você que traz lembranças, que anima, enfraquece? e agora, Verão? Está sem guarda-sol, está sem biquini, está sem caipirinha, já não pode beber, já…
  1. Diversão & Arte
  2. Humor
  3. Oficina Santa Sede
  4. Poética
Lá não conheço ninguém Lá tenho dança, castanhola e paella No bar que escolherei Vou-me embora para a Espanha Vou-me embora para Espanha Aqui estou na incerteza com o Zé Por lá serei mulher que dança Que toma caña e sapateia pra gritar: “OLÉ!!!!” Pedirei um café solo Comerei tosta com um madrileno sem encrenca……
  1. Poética
Quando tua respiração decaí sinto meus músculos se contraírem…É só isso que se leva do amor?A dor?A indiferença;A incerteza;A raiva e o ódio… Ah, não meu bem, enxugue as lágrimas elas não valem esse momentoEstarei vivo depois que a nuvem negra passar;Estarei me reerguendo firme com os punhos fechados;Pronto para recomeçar… Rasgando o peito por…
  1. Conto
  2. Poética
Tinha aquela menina. Fazia o padre rifar seus pecados com a ave-maria-cheia-de-graça na ponta da língua e o aleluia por debaixo da batina, em uma oferta que desassossegava até as excelências mais castas, quando a boca entreaberta presenteava a língua à hóstia. Catequizada no rigor bíblico, nas frias salas do colégio das freiras, escolheu a…
  1. Oficina Santa Sede
  2. Poética
Exposto na penumbra, o quadro anônimo se esconde, delimitado por uma moldura já desgastada que abraça formas e sentimentos de uma cena quase surreal, e melancolicamente cotidiana. Na tela, alheio ao cheiro de linhaça e à textura embolorada, um homem e seu coração descompassado se misturam a outros elementos, esparsos, envoltos numa tonalidade tímida e…