liberte seu texto!

Estágio no Céu

69

Pairando no espaço, à sua frente, com o título “Planeta T – Itens a Regularizar” e um enorme carimbo “URGENTE” em vermelho no alto, o documento parecia desafiá-lo. Pensativo, sentado de lado na Alpha Centauri, o estagiário se remexia todo, incomodado, tentando coçar o traseiro numa das pontas da estrela, enquanto mordiscava um lápis. A tarefa viera além do alto, e caíra no seu colo sabe-se lá porquê. Achara meio suspeita a decisão Dele, de descansar uns dias “em qualquer lugar onde religiosos pidões e carpideiras chorosas não puderem Me achar”.  “Saco cheio”, Ele alegou, tirando o corpo celestial fora. Enfim, ninguém queria assumir as obradas da Criação. Sobrou para o badeco que, mal fora contratado, já tinha que ajudar a resolver os pepinos do universo. “Típico, mas fazer o quê?”, pensou. E começou a anotar.

l – Guerras e Conflitos – retirar os soldados do front e colocar os líderes dos países envolvidos frente a frente para brigarem entre si, armados com um porrete cada. Opção/dica: MMA em evidência/avaliar uso de ringue. Obs: descartar luvas de boxe [sublinhado]. Ao final da luta, excomungar ambos e trocar por outros que saibam manter o diálogo. Se não resolver, sugiro solução “Sodoma e Gomorra”.

ll – Fome e Pobreza –  derrubar e exilar os tiranos (dica: mantê-los a pão e água); tatuar os números da fome na testa de quem desperdiça comida [sublinhado]; confiscar saldos de contas suspeitas na rede (posso indicar amigo hacker), levantar o total das riquezas mundiais não utilizadas, somar tudo e dividir igualmente entre os pobres. Como inspiração, sugiro ler “As Aventuras de Robin Hood” e “Os Miseráveis”.

lll – Questões ambientais – descontar um ano de vida de cada infrator, por árvore arrancada;  aumentar o frio nos pólos para preservar geleiras (sugiro enviar Minuano gaúcho para aquelas regiões); abrir/aumentar buraco na cama de ozônio e colocar debaixo dele os países que mais poluem; direcionar (via milagre ou criar equipamento?) a fumaça e os gases tóxicos produzidos pelas indústrias para as próprias sedes, ou para as lareiras dos donos. Se for o caso, cobrar deles o equipamento.

lV – Terrorismo – 1) se religioso, entrar em contato com os Outros e combinar comunicado  oficial conjunto informando que “não existe redenção/7esposas/paraíso para suicida/kamikaze pós morte em nome da fé”, ou outra bobagem parecida. Dica: combinar também procedimento de fulminação de fundamentalistas de qualquer “crença” (sugiro raios mitológicos – vide Zeus). 2) Se político ou econômico, juntar os grupos radicais, separatistas, guerrilheiros e afins num congresso para discutirem suas ideias. Dica: vestir todos com coletes carregados de bombas, com contador marcando 2 horas, no máximo.

V – Corrupção – opção 1: para os praticantes, e os que dizem que isso “faz parte da natureza humana”, utilizar artifício do item anterior (raios/fulminação). Outras opções: abençoar as leis de acesso público a documentos oficiais; proteger as investigações independentes (enviar arcanjo com espada flamejante?); impor castigo divino para os contumazes; lançar praga em quem abusar dos habeas corpus; criar nova tábua de Mandamentos, com 10 itens ensinando como votar melhor.  Sugiro priorizar a opção 1 [sublinhado].

Um bocejo e, menos de duas horas depois, o estagiário já se esticava, lânguido, numa enorme e perigosa espreguiçada, que quase lhe custou o braço esquerdo por esbarrar num buraco negro próximo. Assustado, olhou o relógio. Meio dia. Hora do almoço, e ainda tinha que buscar o carro Dele no lava a jato da constelação de Aquário. Foi a conta de pegar o casaco que estava pendurado num asteroide e sair correndo. Mal completara alguns anos-luz, porém, ele parou, pensou por alguns segundos, e retornou. Todo desengonçado, pegou o lápis e rabiscou junto a um dos itens que faltava analisar:

XII – Desemprego – Usar o milagre dos pães e peixes para criar vagas; instituir cargo de assistente de estagiário; decretar burocracia pecado capital; aumentar salário e vale alimentação para estagiários [sublinhado]. Ver mais opções depois.

E saiu de novo, apressado como um cometa.


GOSTOU DO TEXTO?
Envie sua avaliação e/ou comentário!

9 nota (1 voto)
Criatividade e estilo10
Ritmo e nexo10
Linguagem e gramática8
avaliações: avaliar
Filtrar por:

Seja o primeiro a avaliar.

User Avatar
verificado
{{{review.rating_comment | nl2br}}}

mostrar mais
{{ pageNumber+1 }}
avaliar