liberte seu texto!

Um adeus para às lembranças…

65

Luto deve ser algo que todos temos em comum, mas parece diferente em todos. Alias não é só pela morte que temos que sofrer. É pela vida, pelas perdas, pelas mudanças. E quando imaginamos porque algumas vezes é tão ruim, porque dói tanto temos que nos lembrar que isso pode mudar instantaneamente. Lembrando-se que um dia, de alguma forma, impossivelmente, não se sentirá mais assim ou não vai doer tanto. A propósito o luto vem em seu próprio tempo para todos, da sua própria maneira. Me atrevo a dizer que a pior parte do luto, é que não se pode controlá-lo. O melhor que podemos fazer é tentar nos permitir senti-lo, quando ele vem. E deixar pra lá quando podemos. Ruim mesmo é que no momento em que você acha que superou, começa tudo de novo. E sempre, toda vez, ele tira o seu fôlego. Sei que há cinco estágios de luto, são diferentes em todos nós, mas sempre há cinco: negação, raiva, barganha, depressão e aceitação.
As perdas são inevitáveis, é o destino certo de todo mundo, a ausência faz sofrer, fica um sentimento de vazio, uma sensação de perigo, os motivos não convencem e começamos a viver de lembranças boas, de apego ao passado, de dolorosas saudades. Pensa comigo, se já é difícil perder um jogo de tênis, dinheiro, celular, documentos, que dirá perder afetos, perder pessoas amadas, perder a triste experiência de não mais ter.


GOSTOU DO TEXTO?
Envie sua avaliação e/ou comentário!

    10 nota (3 votos)
    Criatividade e estilo10
    Ritmo e nexo10
    Linguagem e gramática10
    avaliações: avaliar
    Filtrar por:

    Seja o primeiro a avaliar.

    User Avatar
    verificado
    {{{review.rating_comment | nl2br}}}

    mostrar mais
    {{ pageNumber+1 }}
    avaliar