Lá não conheço ninguém
Lá tenho dança, castanhola e paella
No bar que escolherei
Vou-me embora para a Espanha

Vou-me embora para Espanha
Aqui estou na incerteza com o Zé
Por lá serei mulher que dança
Que toma caña e sapateia pra gritar: “OLÉ!!!!”
Pedirei um café solo
Comerei tosta com um madrileno sem encrenca…
À meia-luz escutarei o dedilhado para consolo
Do doce soar da guitarra flamenca

E quando estiver cansada
Deito na rede e tiro a estola
Faço um mate e ligo a chaleira
Penso no que a cultura espanhola
Desperta em mim brasileira!

E quando muito triste eu ficar
A ponto de querer me matar
Na falta de um cobertor de orelha
Firme e forte eu serei
Lá tenho dança, castanhola e paella
No bar que escolherei!
(Crônica apresentada em um dos encontros na oficina Santa Sede de Verão 2019/PoA)

Gostou do texto? Curta, comente, avalie!
Envie comentário e/ou avaliação Cancel
Comentários para: Vou-me embora para a Espanha

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Receber aviso quando este autor publicar um texto?

me avise por email
X

me avise por email

E-mail :*

Tendência

inscreva-se e receba novos textos a cada semana na sua caixa de mensagens